New to Busy?

#FILMOTECA# - "Mentes Sombrias" (2018)

0 comments

wiseagent
66
4 months agoSteemit4 min read

Coisas de Mineira

Sinopse: Em um mundo apocalíptico, onde uma pandemia mata a maioria das crianças e adolescentes da América, alguns sobreviventes desenvolvem poderes sobrenaturais. Eles então são tirados pelo governo de suas famílias e enviados para campos de custódia.

Adaptações cinematográficas baseadas em livros infanto-juvenis se tornaram uma verdadeira febre ao longo dos últimos anos. Sendo ambientadas em futuros distópicos - onde a esperança parece não mais existir - e tendo como protagonistas personagens relativamente confusos consigo mesmos (mas ao mesmo tempo descobrindo suas almas de heróis), eles se juntam aos seus iguais e lutam contra algum tipo de sistema. Mentes Sombrias tenta repetir a fórmula... Mas falha miseravelmente.

Poltrona Nerd

O roteiro foca em uma adolescente chamada Ruby. Ela é uma das sobreviventes e com uma ajuda inesperada ela consegue escapar da unidade especial do governo (onde encontram-se outras crianças com habilidades especiais que são divididas por cores e mantidas em cativeiro para "estudos científicos") e desde então, a sua vida muda para sempre. No meio do caminho, ela conhece outros iguais a ela e junta-se ao grupo, em busca da verdade por trás do mistério no qual todos eles fazem parte.

Em sua total falta de originalidade, os roteiristas conseguem a proeza de não inserirem nenhum único elemento novo à trama (é tudo copiado de algum outro filme) que se constrói à base de todos os clichês possíveis e imagináveis que cercam esse tema (em alguns momentos, fazem até questão de repetir algumas cenas já vistas em outros filmes do mesmo seguimento). Confesso que fiquei surpreso em ver que a projeção conseguiu superar os 90 minutos com tamanha falta de material e diálogos tão superficiais.

CinemAqui

Absolutamente tudo nesse filme é raso (inclusive, a maneira como ele termina... causando uma falsa sensação de "rebelião" que em nenhum momento é aprofundada ao longo da construção argumentativa da história). Não há nenhum fator que alimente uma possível complexidade na trama, muito menos explicações que satisfaçam os acontecimentos que se seguem. As coisas só "acontecem", como se o público simplesmente tivesse que aceitar o que está na tela sem sentir a necessidade de questionar algo.

Os personagens, sem exceção, são completamente entediantes e fortemente mal construídos. Não há química entre nenhum deles, todos tem seus poderes minimamente explorados, a atuação do elenco é pífia (com destaque para a própria protagonista, interpretada por Amandla Stenberg) e as situações as quais eles são submetidos são - em sua maioria - simplórias demais para um filme afirma tem uma premissa que se julga ambiciosa desde os seus minutos iniciais ou igualmente nonsense quando tentam forçar a barra na criação de dilemas desnecessários (incluindo um romance totalmente sem razão de existir).

Editora Intrínseca

Exceto por um momento que faz parte do terceiro ato (uma cena de ação bem executada que destoa de todo o resultado apresentado até então), o filme tem um ritmo extremamente lento e visualmente fraco para a temática que se propõe. Os "diferentes" são caçados por vilões caricatos e totalmente previsíveis (e alguns deles praticamente mal aparecem na rama). É incrível o quanto eles beiram ao ridículo. Mas com um roteiro tão preguiçoso, isso é algo mais do que esperado.

Talvez, a condução muito apressada (e cheia de erros consistentes e pontuais!) com a qual a diretora Jennifer Yuh Nelson resolveu trabalhar seja a maior culpada pela falta de solidez do projeto. No entanto, a inaptidão presente no material original (livro escrito por Alexandra Bracken que eu já tive a oportunidade de ler) e à sua adaptação precária em forma de roteiro certamente pesam bastante para o fracasso desse filme que segue morno até em seus momentos mais agitados.

Universo Reverso

No que diz respeito a qualidade técnicas, Mentes Sombrias consegue ser ainda pior. Fotografia péssima (não há distopia alguma no futuro apresentado na tela), um amontoado de edição de cenas trabalhadas de formas equivocadas (e várias delas sem conexão com a própria trama), efeitos especiais risíveis e uma trilha sonora quase que completamente inapropriada. No final, o único sentimento deixado pelo filme (que nem ao menos consegue ser bem intencionado) é a frustração relacionada à perda de tempo.

Comments

Sort byBest